O que fazer (ou não) no Festival do Japão

Caros, o Festival do Japão é logo ali (dias 13/14/15 de Julho no Centro de Exposições Imigrantes), então vou tentar mandar umas observações do que você DEVE fazer (não vou falar o que não fazer pra não ser chato… DESSA VEZ)

Vamo la pro que importa

– DINHEIRO

Eu sei que você vai lá pra COMER, não adianta mentir e falar que é só pra ver os shows ou o Miss Festival. E já que você vai COMER, deixo a dica que boa parte (talvez a grande maioria) das barracas não aceitam cartão débito/crédito.

Tá, grandes bosta né? Então a dica de verdade é: LEVE DINHEIRO VIVO. Não deixe pra tirar dinheiro nos caixas eletrônicos de la. Nas horas de pico as filas ficam pornográficas e você não vai querer gastar tempo a toa só pra tirar dinheiro sendo que você poderia bem estar na fila pra comer nesse meio tempo.

– O QUE DIABOS COMER?

De boa, você não vai la comer YAKISOBA, certo? Eu adoro Yakisoba. pra diachos, mas se tu vai prum Festival com grande diversidade gastronomica… NÃO COMA YAKISOBA. O legal é experimentar / matar saudade coisas que você não vê acha em qualquer lugar.

Dicas de Jespão nesse caso: Okonomiyaki (especialmente o de Wakayama-ken), Torimeshi e Gyuutataki (Oita-ken), Sanma / Nishin / Lula na brasa, Espetinho de Shimeji com BACON, Wagyuu, Okinawa Soba, Shogayaki, blablabla (só não vá comer Yakisoba, por favor). Se você gosta de doce, sempre tem a opção do Tempurá de Sorvete e Dangos.

– Melhores Horários e Dias

Sexta é um dia legal se você não tem a mínima vontade de enfrentar aglomerações. Mas… tudo tem dois lados (ou mais, depende do ponto de vista): Não são todas as barraquinhas que funcionam e não tem muitos shows (a maior parte dos MAIN EVENT são no sab/dom)

Sábado é pra mim o dia mais legal por ter o Miss Festival shows no mínimo agradáveis e não ser extremamente abarrotado como é no domingo. Mas o Festival fica bem cheinho la pelo horário do almoço, então você vai acabar pegando algumas filas pra comer (Okonomiyaki principalmente haha). Chegando la pelas 16h. dá pra comer mais sossegado e de quebra chega em tempo de ver o Miss Festival. Ou você pode chegar mais cedo, tipo umas 11h se quiser só comer, dar uma andadinha, comprar coisas e vazar (tipo o que minha mãe faz haha).

O Festival fica bem abarrotado no Domingo e se bobear você não consegue aproveitar BEM do jeito que você gostaria. Não que seja RUIM, mas pessoalmente não sou entusiasta de corredores cheios e filas gigantescas e também não sou entusiasta de Cosplay (a Final da Etapa do World Cosplay Summit ocorre nesse dia).

– Como Diabos ir?

Tem busão e lotação que vai gratuitamente pra lá do Metrô Jabaquara. Descendo na estação já tem os Voluntários que vão dar as indicações para tal. Além disso, o preço do estacionamento não deve ser muito barato.

Se você não tiver com vontade de pegar busaozinho/lotacao pra ir, ou for um voluntário que chega antes dos onibus circularem: Dá pra ir a pé do Metrô até o Centro de Exposições, não dá nem muito tempo de cansar, pq é uma descida HAHA

Ah, não sei se cabe bem nesse tópico e sei que pessoas que estão em São Paulo manjam, mas: O dia pode estar maravilhoso, com um belíssimo dum sol e calor, mas… leve uma Blusa se você pretende ficar até um pouco mais tarde. O lugar lá fica uma friaca (gostosa) mais tarde.

– Comida, horário, como ir… mas o que dá pra ver?

Diversos shows e workshops. Area mais dedicada a Artes / Jogos japoneses (shodo –dale Ibaraki!-, kirigami, sumie, poesia, go, shogi), um palco dentro do próprio galpão, além de apresentações espalhadas pelo Festival. Ah! Tem o Palco principal.

No Palco Principal rolam aquelas atrações que se não tem, não é um Festival Japones (oi! Joe Hirata, Karen Ito, Edson Saito) e se você nunca viu, tem que ver pra completar a experiencia de um Festival Nipônico hehe. Além disso, sempre tem as divertidas apresentações de Taiko e no Domingo recomendo vocês assistirem o pessoal do Ishin Yosakoi Soran, que é bem legal (e é logo depois de Joe hehehe)

Ah, é tradição: tem que ver o Miss Festival haha

– Infos:

Local: Centro de Exposições Imigrantes
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo
Ônibus gratuito no metrô Jabaquara, das 8 às 22 horas
Ingressos – R$ 8 (antecipados) e R$ 10 (no dia)
Entrada gratuita para crianças até 8 anos e idosos acima de 65 anos

Sobre Jespinho

Sub-Sub-Sub-Celebridade, Ranzinza, Resmungão, Puto, Apreciador/Pseudoentendedor de Cerveja, Apreciador de Futebol e Basquete Pragmático. Um dos piores guitarristas que você verá na vida... Entusiasta de Desafinadas nos Karaokes da Liberdade.
Esse post foi publicado em Niponicidade e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O que fazer (ou não) no Festival do Japão

  1. Pingback: Retorno a Nefandagem | Nefandagem de Jespão / Cantinho Vadio 2.0

  2. Pingback: 2 Anos de Nefandagem: Multipost e Vários Lixos Aleatórios! | Nefandagem de Jespão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s