Top 100 – Música Japonesa (Parte 3: 60-41)

A Saga Continua! E Pra quem não viu as Partes I e II, taí o link.

(Parte IParte II)

60. Speed – White Love [1997] (Link)

Esse Quarteto Feminino é da Escola de Atores de Okinawa (que revelou também uma galera bem considerável do naipe de MAX, Namie Amuro) e se tornaram um fenômeno de vendas logo com seu debute, chegando a mais de 20M num período de 3 anos.

Após esse período de sucesso o grupo anunciou sua separação em 2000, um choque para a mídia japonesa, já que elas ainda estavam em um período de grande sucesso, mas aparentemente estavam mais interessadas em projetos solo ou dar outros rumos para suas carreiras.

O Grupo vira e volta faz algumas reuniões e aparições aqui e acolá e até teve tour de Reunião em 2009 e 2010, com boa recepção de público por sinal.

PS: Não sei o quanto isso vai durar no ar, mas fica uma versão ao vivo do SPEED com as meninas do AKB48.

59. Ayaka – Minna Sora no Shita [2009] (Link)

Fico até um pouquinho chateado de colocar a Ayaka nessa Parte 3, mas ainda acredito ser o mais correto. Foi a artista solo que mais me surpreendeu positivamente na década passada, desde a primeira vez que tive contato com sua música no Kouhaku Utagassen de 2006 com Mikazuki, música que por sinal levou ela ao prêmio de Melhor Nova Artista (Artista Revelação, sei lá como traduzir Shinjin da melhor maneira hehe) do mesmo ano no Japan Record Awards. Era uma voz muito forte e simplesmente muito bonita, num cenário que o Pop Japonês parecia não me oferecer mais nada muito interessante, ainda mais que estava extremamente vidrado em Nakashima Mika.

Poderia bem ter escolhido a própria Mikazuki, mas preferi partir pra Minna Sora no Shita, musica que ela interpretou no NHK Kouhaku Utagassen antes do seu ano de hiato e logo após seu retorno, por sinal o album de seu retorno, Hajimari no Toki é MUITO BONITO, recomendo bastante a faixa título. Outra música bem legal foi tema de novela da NHK e chama WALDEMAR Nijiiro, recomendo também, Ayaka é MARAVILHOSA.

58. Iruka – Nagori Yuki [1974] (Link)

Uma das grandes vozes do FOLK japonês (sim, folk japonês, isso aqui NÃO é enka e nem pop no fim das contas) dos anos 70. Muito mais lembrada por essa belíssima canção, sempre bem resgatada pelos japoneses ao longo dos anos, com diversos artistas respeitadíssimos interpretando-a.

PS1: Sakamoto Fuyumi!

PS2: Hirahara Ayaka (Não confundir com a Ayaka anterior)

PS3: Moriyama Aiko❤ (LINDA! MUITO AMOR! haha)

57. KAN – Ai Wa Katsu [1990] (Link)

KAN SAN! Primeira coisa a lembrar é o pessoal maravilhoso que cursei o Japonês Intermediário e a gente teve que aprender essa música na marra (nem que fosse só pra ficar dublando lol). Enfim, música maravilhosa vencedora do famoso Japan Record Awards de 1991.

Foi um dos temas da recuperação do Japão no Tohoku Jishin, rolou até uma versão com um número de artistas duvidosos e bons: Horiuchi Takao e Morning Musume numa mesma gravação só pode ser bom, certo? E KAN-san é o puro carisma.

PS1: A Tal Versão do Gambarou! Nippon!

PS2: Dream Morning Musume (que nem na versão Dream chega a ser um AKB hehe)

56. GReeeeN – Kiseki [2008] (Link)

Música simplesmente ESPETACULAR, tem como um dos lances mais fantástico ser a música mais cantada em karaokês japoneses nos anos de 2008 e 2009 e mesmo 2013 continuava sendo a oitava música mais cantada (concorrendo ao lado de músicas que estavam bem mais na moda, como Flying Get e Heavy Rotation do AKB48).

Acho que vale registrar que o clipe da música é MARAVILHOSO e todo lance do rosto dos integrantes ter sido revelado também tem seu charme (eles não querem interferir em suas carreiras como dentistas haha). Aproveito pra recomendar a outra música mais famosa deles, a lindíssima AI UTA.

55. Toba Ichiro – Kyodai Bune [1982] (Link)

Rapaz… é um grande inferno na Terra achar informações do Toba Ichiro nas interwebs, mas pode acreditar, Kyodai Bune realmente é um dos grandes clássicos do Enka Anos 80. Essa mesma época foi marcada por outros grandes clássicos eternos do estilo como Kita Sakaba e Nagaragawa Enka, mas os cantores dessas músicas são temas pra mais tarde.

Ponto negativo pro Toba fica por conta de seu irmão, Yamakawa Yutaka, que é um baita de um artistinha enka sem graça sempre carregado para os principais programas pela influência de seu irmão haha.

PS: Aqui tem uma versão do Kyodai Bune com o próprio Yamakawa Yutaka. O que acho justo, considerando que 兄弟船 é a Embarcação Dos Irmãos e a música é tão boa que nem o Yutaka caga.

PS2: Tem uma versão que sei lá até quando fica no ar, mas é por conta do ÓTIMO Fukuda Kouhei, um dos artistas mais feios e talentosos da leva de Enka dos anos 2010.

PS3: Não lembrava a existência, mas tem o príncipe do Enka, Hikawa Kiyoshi, interpretando o crássico. To falando, vem comigo que é sucesso.

54. Yamaguchi Momoe – Iihi Tabidachi [1978] (Link)

Cantora, Atriz e IDOL, provavelmente uma das primeiras IDOLS de verdade no país. Começou sua Carreira em 1972 aos treze anos e meteoricamente dominou a música japonesa, com sua belíssima voz) para se retirar em 1980 e se casar com o grande bonitão da época, Tomozaku Miura. Na segunda metade de sua carreira começou a trabalhar com compositores absurdamente respeitados como Sada Masashi em Cosmos (baita música) e claro, o Absurdo Tanimura Shinji em Iihi no Tabidachi.

Todos Grupos Idols devem muito sua existência a Momoe, vejo muito das letras início de Momoe no estilo de composição de Akimoto (AKB48), mais provocativas no estilo “Eu te darei a coisa mais preciosa de uma menina” e afins.

PS1: Tem versões bem interessantes e boas disso nas interwebs. Sakamoto Fuyumi + Tanimura Shinji é muita classe.

PS2: Kashiwagi Yuki (AKB48) também brincou nisso com o Tokunaga Hideaki.

PS3: A Música ainda tem a melhor versão com o próprio Tanimura Shinji, mas não podia gastar o Slot dele com essa música, por mais quela seja maravilhosa.

PS4: AMO/SOU Moriyama Aiko, então vale tb reverenciá a moça (um dia a japonesada aceita que ela é um fenômeno)

PS5: AKB48 Eterno também com Misaki Iwasa, que por sinal gradou do AKB48 pra se concentrar em sua carreira enka – Assumo que não vi muita graça.

53. Gackt – 12Gatsu no Love Song [2001] (Link)

Taí um cara que já fez muita coisa. Foi vocal do bizarríssimo/fantástico grupo v-kei Malice Mizer (Au Revoir é um troço fantástico, diga-se), serviu de inspiração para o visual de Squall Leonheart (Live do Malice Mizer), Cloud Strife (Clipe de Vanilla), Fez Papel de Samurai em Novela da NHK (com direito a trilha com Returner) e chegou até a fazer parte do próprio Final Fantasy em Dirge of Cerberus (e trilha com Redemption).

Fora tudo isso ele ainda arrumou tempo pra ter uma carreira solo muito boa na primeira metade da última década e até escrever um filme atuar ao lado do queridíssimo Hyde. Poderia bem escolher outras músicas marcantes em sua carreira solo, especialmente Another World ou Last Song (baita de uma balada bonita, provavelmente minha música favorita do hôme), mas ainda acredito que 12Gatsu tenha um alcane maior, ainda mais que ele gravou também em chinês, coreano e inglês.

52. Nakashima Mika – Yuki no Hana [2003] (Link)

Acho extremamente difícil deixar Nakashima Mika abaixo de um Top 50, mas, não dá pra rankear baseado só no coração, certo ? O Início de carreira de Mika foi sensacional, seu debut, TRUE, garantiu o prêmio de Nova Artista via Japan Record Awards com a fantástica Stars / Will (Assumo que fiquei muito mais interessado por ter achado ela bonita pra dedeu haha)

Mas o auge chegou com um dos mais belos albums de J-Pop da última década, o seminal LOVE, com muitas influências de Jazz e Pop Modern, sendo premiado pela Associação Japonesa de Compositores o Album do Ano e bem… nesse album temos Yuki no Hana, uma das mais belas Love Songs japonesas da última década (poderia até falar que é a mais bonita se eu fosse um pouco mais enviesado). E a boa fase seguiu com o excelente MUSIC, album extremamente variado com canções excelentes como Hitori (doída), Sakurairo Maukoro, Oborozukiyo ~Inori~ (folk!!!!).

O Auge de popularidade (ou início da queda) foi sua atuação no Live Action de NANA e NANA II como a propria Nana e as músicas tema de sua banda. Glamorous Sky de NANA 1 é espetacular, composta por ninguém menos que HYDE (L’arc~en~Ciel) enquanto Hitoiro de NANA2, a melhor letra de Nana, foi composta por TAKURO (Glay).

Depois disso a carreira de Mika ficou um tanto estagnada e sua voz foi perdendo muita força ao longo dos anos, passa aquela impressão que o cigarro começou a cobrar um bom tanto. Droga, escrevi demais pra uma artista #52 HAHA.

PS: Não sou o maior entusiasta da Versão do Tokunaga Hideaki, mas acho justo linkar sua versão.

PS2: Rola um cover do já citado e maravilhoso Gackt🙂

PS3: Aqui tá a Glamorous Sky por Hyde (Vamps) – MARAVILHOSO.

PS4: Aqui tá a Hitoiro por Glay.

PS5. MORIYAMA AIKO!!!

51. Moriyama Naotaro – Sakura [2003] (Link)

O Filho de Moriyama Ryoko, uma das mais influentes compositoras de Okinawa, é um baita de um intérprete e compositor. Ficou um tanto marcado como um One-Hit Wonder, mas imagino que isso não seja um grande problema quando estamos falando dessa belíssima canção.

O Estilo cheio de falsetes em sua interpretação também sempre foi destaque e muitos que tentam cantar essa música nos karaokes e os imitadores tentam emular, alguns com um tanto de sucesso, diga-se haha. Foi com essa canção que Bruno Kubo venceu o Latino Nodojiman (Concurso de Karaoke Amador da NHK) comemorativo dos 100 Anos de Imigração Japonesa no Brasil.

PS: Aqui uma versão de Mãe e Filho Moriayama🙂

50. Nakajima Miyuki – Chijo no Hoshi [2000] (Link)

Grandíssima carreira que vem desde os anos 70, com direito a Medalha de Honra do Governo Japonês em 2009. Não vou falar que é uma das mais belas vozes da história japonesa, mas é inegável o seu talento como compositora. Até a música que ela escreveu pra terrível Girl Band Momoiro Clover Z é bem considerável e também foi letrista na fantástica Sorafune do já coitado TOKIO.

Chijo no Houshi era parte de seu Project X, documentário feito para a NHK, imagino que nem ela esperava tanto sucesso que acabou gerando uma participação marcante no Kouhaku Utagassen de 2002 e muitos artistas muito respeitados prestaram tributo ao coverizar o som. Recentemente, teve música como tema da Novela Matinal da NHK, Massan, grande sucesso comercial e nova participação no Kouhaku Utagassen.

Daria pra falar muito mais de sua longa carreira, mas… Como não tem meu lado fanboy envolvido podemos seguir adiante, correto?

PS: Versão da grande Sakamoto Fuyumi (de novo! haha)

PS: Versão DAQUELA LINDA da Moriyama Aiko (olha… vou acabar fazendo alguma menção honrosa pra moça em algum momento do top)

49. The Checkers – I Love You Sayonara [1987] (Link)

Takeuchi Toru, Fuji Fumiya e amigos se juntaram para formar um dos grupos mais relevantes do pop-rock japonês da década de 80. Podemos considerar até como um IDOL Group Masculino. Pra se ter noção do nível de popularidade, TODOS os singles do grupo chegaram ao Top 10 das paradas japonesas (e por parte na primeira posição).

O Sucesso estrondoso levou a saída de Fuji Fumiya em busca da carreira solo e o resultado disso veremos mais pra frente (nem da pra considerar isso Spoiler levando em conta que não dá pra deixar TRUE LOVE de fora dessa brincadeira, correto?)

48. Koda Kumi – Butterfly [2005] (Link)

A Nerdaiada como eu teve seu primeiro contato com a música de Koda Kumi em Final Fantasy X-2 (Real Emotion), mesmo que fosse na nefasta versão em inglês. Mas, sua carreira decolou de verdade um tanto depois disso, para ser mais preciso sua explosão no mercado musical japonês rolou em 2005, exatamente com a Butterfly, com um estilo muito mais sexy que daquela época de música de trilha sonora de RPG (bem ruinzinho, diga-se).

Seu estilo voltado pro Ero-Kawaii conquistou o Japão pra desde então ser uma referência do estilo, dominando as paradas da segunda metade da última década. Butterfly por sinal, venceu o (já citado várias vezes haha) Japan Record Awards de 2005, além de  Pop Artist/Video of The Year no Japan Gold Disc Awards e Video of The Year do MTV Japan Video Music Awards (lembra quando MTV ainda era relevante?).

PS: Ah! Ela tem uma irmã mais nova, também cantora. A música colaborativa delas é bem legal (mas a Kumi é muito superior haha).

47. Akiko Kobayashi – Koi ni Ochite [1985] (Link)

Talvez não seja correto colocar One-Hit Wonders em posições tão consideráveis, mas essa é uma das mais belas love songs japonesas OF ALL TIME e não queria deixar ela em uma posição muito acima disso. Obviamente muitos artistas tiveram carreiras mais sólidas que Akiko, mas essa é uma daquelas canções fora de série. Esse belíssimo debute garantiu o prêmio de Revelação do ano de 1985 no Japan Record Awards.

Trivia: O Staff enviou demos de Akiko para Richard Carpenter (sim, do The Carpenters) e ele produziu seu album City of Angels (1988).

PS: Tokunaga Hideaki gravou todos os covers possíveis de artistas femininas, isso não ficaria de fora, certo?)

46. Fuse Akira – Cyclamen no Kahori [1975] (Link)

Nunca fui um dos maiores entusiastas de Fuse Akira, mas não posso negar que ele é uma das vozes mais respeitadas em terras nipônicas e seria extremamente errado de minha parte não ter Cyclamen (SHIKURAMEN hehe) no Kahori pelo menos no Top 50 (Ah, sempre vale registrar que essa música venceu o Japan Record Awards). Outro grande hit de sua carreira é Kimi wa Bara yori Utsukushii “Você é mais bela que uma rosa”.

Porém, boa parte das pessoas acaba lembrando dele por ser responsável pela mais famosa versão de My Way (sim, essa mesmo) em japonês. Um dos grandes hits dos karaokes de alta niponicidade São Paulo afora.

45. Wada Akiko – Ano Kane wo Narasu no wa Anata [1972] (Link)

Grandíssima Akko, grande até em altura, já que ela tem 1,74 uma altura consideravelmente acima da média, também conhecida como AKKO ou Jotei (Imperatriz). É a grande mãezona da música japonesa atual, uma das figuras mais queridas por toda cena musical japonesa e mesmo com seus 66 anos continua a soltar a sua potentíssima vez (tá, já não tem aquela mesma potencia assustadora de bons anos atrás, mas não da pra julgar, certo?).

Além disso ela ainda vez a voz do BOWSER em um jogo da franquia Mario e dublou Marge Simpson na versão japonesa do filme dos Simpsons e obviamente vale citar que a música considerada foi indicada no Japan Record Awards hehehe.

PS: O grande ASKA (sem relação com o lamen da liberdade haha) mandou um cover maroto🙂

44. Yashiro Aki – Ame no Bojo [1980] (Link)

Provavelmente o maior nome do Enka Feminino do Final dos anos 70 e início dos anos 80. Podemos destacar Funauta (1979) e Ame no Bojo, músicas que levaram ela a ser Ootori (fechadora) do Time Vermelho do Kouhaku Utagassen (que ela sempre teve uma relação bem estranha, com vários anos consecutivos e outros bons anos fora).

Ame no Bojo é mais uma bela canção Enka vencedora de Japan Record Awards e vale registrar que Yashiro Aki é a artista Enka que mais vendeu albums, apenas atrás de figuras gigantescas como Hikawa Kiyoshi, Itsuki Hiroshi e Mori Shinichi. (N.R: Após a explosão de vendas da Sakamoto Fuyumi após Mata Kimi ni Koishiteru não sei se teve mudanças, vou procurar isso com calma depois).

PS: Marty Friedman (ex-Megadeth) gravou uma versão instrumental de Ame no Bojo / Funauta e até chegou a tocar em programas de TV com a própria Yashiro Aki numa versão Rocker do Enka, muito divertido🙂

43. Itsuwa Mayumi – Koibito Yo [1980] (Link)

The Japanese Caroline King teve relativo sucesso durante a década de 70 até lançar Koibito Yo, uma das canções mais doídas de toda música japonesa. Não chegou a receber o prêmio máximo do Japan Record Awards (Yashiro Aki venceu), mas recebeu Gold Award.

Música extremamente pessoal (sim, ela estava passando pelas situações citadas na letra, provavelmente daí vem toda a força da música), não encontrei até hoje uma versão mais impressionante que dela própria. E olha que estamos falando de uma música que Misora Hibari gravou e ficou muito bom mas não conseguiu atingir o nível de congelar até os ossos como é o caso da original.

PS: Aqui a versão da Hibari.

42. Nakamori Akina – Desire [1986] (Link)

Imagem rebelde e madura, cantando letras muito mais provocativas e mudando o seu estilo a cada lançamento. Dessa maneira, Nakamori Akina tinha a imagem oposta de sua grande RIVAL do pop, Matsuda Seiko (na verdade, Akina gostava de Seiko e deixava isso claro sempre que possível). Seu estilo musical foi amplamente copiado por adolescentes na década de 80 e nas Competições de Karaoke no Brasil no início dos anos 90 tinha todo o estilo Akina na interpretação das cantoras pop, maravilhoso ne?

Infelizmente sua carreira nunca mais foi a mesma depois de Masahiko Kondo (já citado no Top) cancelou o seu noivado o que levou a tentativa de suicidio de Akina.😦

DESIRE é uma belíssima amostra do que é o J-Pop que predomina durante a segunda metade da década de oitenta e a primeira da década de 90 e foi vencedora do Japan Record Awards de 1986 (Um belíssimo ano, certo?).

PS: Ainda acredito que nem a versão de Misora Hibari superou a original.

41. Mikawa Kenichi – Sasoriza no Onna [1972] (Link)

Muito conhecido por seu estilo afeminado e suas apresentações com muita parafernália, as vezes acaba passando batido que é um baita de um cantor. Seu pecado na última década foi a repetição exaustiva (MESMO) da música aqui colocada.

Tudo bem que é a música mais conhecida de sua carreira, extremamente marcante e tal, só que performar ela basicamente cinco anos consecutivos no Kouhaku Utagassen acaba matando, ainda que sua participação fosse um dos momentos mais esperados de todo o programa (realmente era um show a parte o duelo “carnavalístico” entre ele e Kobayashi Sachiko.

Como faz um certo tempo que não escutava esse som, consigo apreciar novamente hehe;

CONTINUA!

Sobre Jespinho

Sub-Sub-Sub-Celebridade, Ranzinza, Resmungão, Puto, Apreciador/Pseudoentendedor de Cerveja, Apreciador de Futebol e Basquete Pragmático. Um dos piores guitarristas que você verá na vida... Entusiasta de Desafinadas nos Karaokes da Liberdade.
Esse post foi publicado em AKB48, Ícone, Música Nefanda, Niponicidade, Random, TOP, Top 100, Top 20 e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s