Top 20 – Musicas Japonesas da Década de 90 (Pt. 1)

Bão… essencialmente queria colocar um post do Millão (ou Top Solos ou Top NES, mas como o rapaz não me mandou… REAGE MILLÃO!) resolvi gastar um pouco da minha niponicidade pra fazer esse Top, que foi bem mais complicado que o de músicas da década passada (muito mais clássicos marcantes e afins).

Primeira parte já tem músicas absurdas, recomendo a todos amiguinhos que quiserem sacar um pouco da niponicidade musical haha. bora.

20. Nakayama Miho & Wands – Sekaijuu no dare yori kitto (1992) (Linkoso Safado)

Logo de cara já meto um som que vendeu igual água. Um standart J-pop de qualidade com Aquele refrão CATCHY (catchy demais da conta, diga-se) e uma minazinha com vocal agradável. Pior que o WANDS fez um considerável sucesso (mais do que imaginava, quando estava ESTUDANDO sobre a banda), chegando até a vencer um Japan Record Awards na categoria Album do Ano.

19. Shinohara Ryoko & T. Komuro – Itoshisa to Setsunasa to Kokoro Tsuyosa to (1994)
(Link Safado)

ryoko shinoharaTaí um nome que dominou a música japonesa dos anos 90, Tetsuya Komuro… ou se preferir T. Komuro, certamente o maior HITMAKER da década nipônica (aliás, T Komuro ainda tem suas asinhas no mercado, fazendo o NEFANDO grupo AAA ter relativo sucesso).

Esse som, além de ser bem legal por si só, fez parte da trilha de Street Fighter II – The Animated Movie, precisa de mais?

18. Globe – Departures (1996) (Link Safado)

Nunca fui MUITO simpatizante do Globe, mas não dá pra negar que suas músicas são extremamente bem feitas. Se bem que isso é meio que óbvio, já que existe um nome por trás dessa banda: TETSUYA KOMURO. Sim… novamente ele: T. Komuro, O HITMAKER Nipônico que juntou essa banda, compôs, produziu e o caramba a quatro.

Música Catchy demais da conta, mas é T. Komuro, não espero menos DO HOME. O Auge do Globe foi em 1998, quando ganharam o Japan Record Awards (Hitmaker Tetsuya Komuro Tetra Campeão – Mitasso)

17. Malice Mizer – Au Revoir (1997) (Link Safado)

Malice Mizer tem sua importância na cena musical japonesa. Por mais que me dê uma certa vergonha ao olhar o estilo visual deles (aliás… isso é valido basicamente pra todas essas bandas de visual ARROJADO por aí…) e afins… Malice Mizer na fase Gackt é melhor que 90% do j-rock produzido posteriormente.

Só de ter exposto o talento de Gackt, merece copar um top 20 (ah! ainda tiveram o visual de Gackt copiado pra virar o Squall em Final Fantasy VIII. Valorizo.)

16. Yoshi Ikuzo – Suika (1990) (Link Safado)

Um pouco de Enka nessa bagaça. Yoshi Ikuzo nunca teve um grande talento vocálico, porém… sua capacidade absurda como compositor o torna um cara bem mítico no meio kayoukyoku. Posso dizer que ele foi um grande HITMAKER do Enka/K.K, talvez não equivalente ao Komuro no J-Pop, mas…

Esse som aí é extremamente lindo, enka de bebum / tristeza? só pode ser bom.

15. KAN – Ai wa Katsu (1991) (Link Safado)

Um clássico, Ai wa Katsu se tornou uma das músicas mais odiadas pelos alunos que estavam se formando (em qualquer nível) na Aliança Cultural Brasil Japão no meio do ano passado. Faz sentido, já que esse som foi ensaiado umas 120948214 vezes HAHA (Shiiimpaaaai nai kara ne…).

Fora isso, Ai wa Katsu venceu o Japan Record Awards de 1991 e foi a música simbolo da reconstrução japonesa depois do Tsunami, na campanha do Gambarou Nippon (uma versão até que simpática, diga-se de passagem).

14. Dreams Come True – LOVE LOVE LOVE (1995) (Link Safado)

Taí um dos grupos mais bem sucedidos do J-Pop. O DCT sempre foi presença marcante e obrigatória nos Kouhaku Utagassen (o especial de fim de ano da NHK), e mesmo no meio da última década ainda lançavam músicas relevantes. Atualmente estão em decadência das braba

DAS BRABA mesmo. As duas ultimas apresentações basicamente tiraram eles do programa pros próximos anos, foi vergonhoso demais… pior ainda foi saber que não colocaram a Ayaka pra fechar o programa em 2009 e colocaram tamanha nefandagem.

13. Kayama Yuzo & Tanimura Shinji – Sarai (1992) (Link Safado)

Clássico do Kayoukyoku e um Clássico da Sakeria Bar (sim, um Karaoke). Nada melhor que juntar dois grandes mitos em uma só música com um (belo) refrão que se repete umas 2149x (+ uma bela duma letra).

O Contraste da bela voz de Tanimura Shinji e o lado maltratado da voz de Kayama Yuzo (o galã japones dos anos… 60/70? HAHA) torna tudo muito especial e muito lindo. Até o japonês-nao-assumido Leandro Bitner gosta desse belo som haha.

Sem sacanagem, essa música é absurda mesmo🙂

12. Hayami Kentaro, Shigemori Ayumi – Dango San Kyodai (1999) (Link Safado)

Esse é um daqueles sons bizarros que brotam no Japão, mas esse tem a classe de ter se tornado um dos 5 singles mais vendidos da história japonesa, tem que respeitar (ou não).

Foi parte do “Minna no Uta” da NHK e se tornou um baita de um viral, contando a história dos irmãos Dango (dango pra quem não conhece é um belo doce japonês e tem no FESTIVAL DO JAPÃO, quem não provou, valá ano q vem :P). Venceu um Special Award no Japan Record Awards 1999.

11. X Japan – Forever Love (1996) (Link Safado)

A posição não é compatível com a qualidade e a importância da música e da banda, mas deixar o X-Japan pra fechar essa primeira parte de Top é bem honrável. Forever Love é uma belíssima música e foi o penultimo single antes do retorno da banda (um retorno bem digno, diga-se).

A apresentação de Forever Love no Kouhaku Utagassen (dando adeus ao programa) e no maravilhoso Last Live é coisa de outro mundo, dói de bonito, bicho. Sem dúvida, uma das mais belas canções compostas por Yoshiki (e olha que isso é BEM respeitável hein).

Continua

Sobre Jespinho

Sub-Sub-Sub-Celebridade, Ranzinza, Resmungão, Puto, Apreciador/Pseudoentendedor de Cerveja, Apreciador de Futebol e Basquete Pragmático. Um dos piores guitarristas que você verá na vida... Entusiasta de Desafinadas nos Karaokes da Liberdade.
Esse post foi publicado em Niponicidade, TOP, Top 20 e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Top 20 – Musicas Japonesas da Década de 90 (Pt. 1)

  1. Pingback: Top 20 – Musicas Japonesas da Década de 90 (Pt. 2) | Nefandagem de Jespão / Cantinho Vadio 2.0

  2. Pingback: Retorno a Nefandagem | Nefandagem de Jespão / Cantinho Vadio 2.0

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s